DIA DO VINHO & GASTRÔ | Pignattela – o cantinho tirolês de Bento Gonçalves

IMG-20151121-WA0029

Durante os dias 20 de maio e 20 de junho, o site As Boas Coisas da Vida faz uma cobertura especial do Dia do Vinho, comemorado no dia 05 de junho. Nesse período, você vai ver aqui, mais do que nunca, dicas de rótulos, receitas, lugares e comidas que combinam com vinho.

Atire o primeiro agnoline quem sobe a Serra Gaúcha e não vai em busca de um galeto (e de tudo o que normalmente o acompanha, que não é pouco)! Pois nem só de galeto vive a região. É verdade que a culinária italiana predomina – e quem não gosta dela? Mas, na culinária italiana, também há características próprias que variam de região para região: tem a cozinha calabresa, a napolitana e a tirolesa… sobre a qual vamos falar hoje!

Restaurante Pignattela

Restaurante Pignattela

Essa casinha simpática aí da foto acima é o Restaurante Pignattela, primeiro restaurante tirolês da Serra Gaúcha, que fica em Bento Gonçalves (RS). Para chegar até ele, são 15 minutos de carro desde o pórtico da cidade (aquele famoso, em forma de pipa, sabe?). É só seguir em direção norte pela RS 470 e dobrar à direita nas placas que indicam a entrada para o Distrito de Tuyuti ou para o Vale do Rio das Antas. Fica nessa estrada mesmo.

Vale do Rio das Antas

Vale do Rio das Antas

O Vale do Rio das Antas é uma das cinco rotas turísticas de Bento Gonçalves. Leva esse nome graças à essa paisagem (acima), que pode ser vista em boa parte do trajeto por quem circula pela RS 470 em direção a Veranópolis. E, na entrada da cidade vizinha, o visitante é recebido com essa outra imagem (abaixo): a Ponte Ernesto Dorneles, mais conhecida como Ponte do Rio das Antas.

Ponte do Rio das Antas

Ponte do Rio das Antas

 Além desses cenários, o Vale do Rio das Antas tem outros bons motivos para ser visitado: lá há pousadas, cafés coloniais, bistrôs… tem produção de licores, cachaças, vinhos (é lá que fica a Vinícola Salton, uma das maiores da Serra Gaúcha)… além, é claro, do restaurante tirolês Pignattela, tema do nosso post de hoje.

Cardápio Pignattela

Cardápio Pignattela

O cardápio, escrito à mão, com mensagem de boas-vindas e corações, dá o tom do atendimento no local. Nunca estive numa casa tirolesa, mas me senti sendo recebida em uma – e confesso que até fiquei meio enciumada quando vi que o atendimento atencioso não era um privilégio meu, mas das outras mesas que iam chegando também.

Restaurante Pignattela

Restaurante Pignattela

Com pouca gente almoçando na casa no dia, antes da comida chegar, deu para escolher o melhor lugar para sentar (adoro ficar perto de janelas e descobrir o que há por trás delas!)

Restaurante Pignattela

Restaurante Pignattela

…e conferir os vinhos do restaurante sem precisar olhar a carta. A maioria, vinhos da região (também adoro quem valoriza produtos regionais!).

Vinhos do Pignattela

Vinhos do Pignattela

O primeiro prato já chegou causando: sopa de canederli, bolinhas de miolo de pão, recheadas com salame fresco e salsão. Simples? Simplesmente deliciosa! E diferente!

WP_20151120_065

Sopa de Canederli

Junto com a salada da estação, vem o arroz com espumante, um arroz com consistência de risoto e um tempero verde que dá um sabor todo especial ao prato.

Arroz com Espumante

Arroz com Espumante

Na sequência, tem o nhoque de batata com tomate e muito molho de queijo.

Nhoque

Nhoque

E, quando você pensa que a sequência já está se aproximando do fim, vem as carnes. Isso mesmo, no plural! A primeira é a costelinha de porco ao vinho branco – que agrada até mesmo quem não é muito fã da carne de porco, como eu.

WP_20151120_072

Costelinha de Porco

E, como italiano gosta mesmo é de massa, não poderia faltar um ravióli! De carne, frango, queijo…? Não, um recheio segredinho da casa, difícil de adivinhar, mas fácil de comer!

Cialsons, o ravióli misterioso

Cialsons, o ravióli misterioso

Para fechar com chave de ouro, tem ainda o contra filé marinado ao vinho tinto e ervas, que vem acompanhado de uma salada de batata lessa, ao molho de creme de leite, maçã e crem (raiz).

Contra filé marinado ao vinho tinto e ervas

Contra filé marinado ao vinho tinto e ervas

Para encerrar a comilança, eis o único prato que eu dispensaria, a sobremesa: pudim de leite regado com melado e torta tirolesa (de maçã). Confesso que nenhum dos dois me agradou muito, mas como já estava bem satisfeita, também não me importei muito…

WP_20151120_080

Pudim de leite regado com melado e torta tirolesa

O preço da sequência, quando fui, estava em torno de R$ 60 por pessoa. E claro que tudo isso fica ainda mais gostoso com um vinho da região – ou um suco de uva, se você estiver dirigindo 😉

 

A cobertura do Dia do Vinho no As Boas Coisas da Vida tem patrocínio de:
- Vinícola Peterlongo
- Vinícola Aurora

E apoio de:
- Boccati Vinhos
- Hotel Casacurta
  • A surpreendente sopa de canederli
  • Meu preferido: risoto com espumante
  • O suco de uva é produzido no Vale do Rio das Antas mesmo

Gostou? Deixe um comentário: