ESPUMANTES | Vamos às compras! Em média, rótulos premiados custam 30 reais!

Com a lista dos rótulos selecionados no Concurso do  Espumante Brasileiro em mãos, vamos ajudar você a encontrar os eleitos dos degustadores. Eu participei, à convite da ABE – Associação Brasileira de Enologia, desta importante e deliciosa tarefa: provar espumantes nacionais, disponíveis para a venda, e produzidos nos métodos charmat e champenoise. Uma honra esta neste time!

Leia também:
VINHOS | Sete passos para perder o medo de comprar vinhos e ser feliz!

Duas coisas chamaram a atenção na edição deste ano: o grande número de pequenas vinícolas entre os vencedores e o destaque que os espumantes Charmat tiveram. Quatro, dos cinco vencedores do Grande Ouro, são espumantes Charmat.

Foram avaliadas 264 amostras, provenientes de 70 vinícolas

Ficou confuso? A gente te ajuda:
Basicamente, os espumantes podem ser feitos de duas maneiras: pelo método Champenoise (ou tradicional, como se diz no Brasil), e pelo método Charmat.

No Champenoise, inventado na região de Champagne, na França, a segunda fermentação do vinho-base acontece na própria garrafa. É um processo lento e quase sempre artesanal. Normalmente, estes espumantes são mais caros.

Em 1895, porém, o enólogo italiano Federico Martinotti, desenvolveu um novo método de elaboração de espumantes. A segunda fermentação acontecia em grandes tanques. O
processo inventado por Martinotti foi patenteado em 1907 pelo francês Eugene Charmat. Nesse caso, produzem-se milhares de litros de uma vez só em tanques de inox, de forma industrial. A Chandon do Brasil, por exemplo, só produz espumantes neste método.

Degustação de Preferência definiu prêmio Destaque Manoel Peterlongo

Voltando aos espumantes do concurso: separamos os cinco rótulos que mais se destacaram em suas categorias, os vencedores do Destaque Manoel Peterlongo, e ainda os cinco ganhadores da Grande Medalha de Ouro.

As dicas vão ajudar você na hora de abastecer a adega ou ainda para brindar as festas de fim de ano! A lista completa está aqui.

Degustações ocorreram em dois dias, no CIC de Garibaldi

DESTAQUE MANOEL PETERLONGO

Categoria Espumante Extra Brut e Nature
Campos De Cima Extra Brut – Vinícola Campos De Cima, de Itaqui/RS
Preço médio: 55 reais

Categoria Espumante Brut Rosé
Castellamare Espumante Brut Rosé – Cooperativa Vinícola São João, de Farroupilha/RS
Preço médio: 45 reais


Categoria Brut Método Charmat
Garibaldi Espumante Chardonnay – Cooperativa Vinícola Garibaldi, de Garibaldi/RS
Preço médio: 30 reais

Categoria Brut Método Tradicional
Cave Amadeu Espumante Brut – Vinícola Geisse, de Pinto Bandeira/RS
Preço médio: 36 reais

Categoria Espumante Moscatel
Zanotto Espumante Moscatel – Vinícola Campestre, de Vacaria/RS
Preço médio: 25 reais

zanotto

 

GRANDE MEDALHA DE OURO

Aliança Espumante Brut (Charmat)
Cooperativa Vinícola Nova Aliança, de Flores da Cunha/RS
Preço médio: 25 reais

Panizzon Espumante Chardonnay Brut
Sociedade de Bebidas Panizzon, de Flores da Cunha/RS
Preço médio: 25 reais

Terrasul Espumante Moscatel
Terrasul Vinhos Finos, de Flores da Cunha/RS
Preço médio: 20 reais

Stravaganzza Espumante Brut
Vinícola Don Giovanni, de Pinto Bandeira/RS
Preço médio: 48 reais



Casa Galiotto Espumante Brut
Vinícola Galiotto, de Flores da Cunha/RS
Preço médio: 20 reais


Fotos: Jeferson Soldi

Gostou? Deixe um comentário: