GASTRÔ | Um cantinho peruano em Garopaba

Delícias peruanas

O final de 2015 em Garopaba (SC) foi marcado por uma chuvinha que chegava todos os finais de tarde, o que é um ótimo pretexto para voltar cedo da beira da praia e comer uma coisinha gostosa em uma das inúmeras opções gastronômicas da cidade. Esse ano, além dos meus pontos favoritos, experimentei algumas novidades da temporada. E durante esta semana conto tudo pra vocês aqui no As Boas Coisas da Vida.

Parte I: Um cantinho peruano

O primeiro foi o Pachamanca, localizado a uma quadra da avenida principal da praia. O bistrô é de um casal de chefs brasileiros, que se conheceu em uma especialização em Lima, no Peru. O fruto do seu relacionamento foi a criação do restaurante especializado em cozinha peruana, que nos traz pratos, petiscos e drinks típicos do pais.

Baseada em ingredientes simples, como a batata, a mandioca (nosso querido aipim) e o peixe, a culinária peruana ganha seu gostinho especial com o Aji, típico tempero do pais, à base de pimenta do mesmo nome e de outras especiarias.

O lugar remete à simplicidade da culinária que apresenta, com uma arquitetura rústica na medida certa de pilares de tijolo maciço aparentes com um pé direito baixo proporcionado por um telhado de madeirame aparente executado com maestria. O charme fica por conta das luminárias com desenhos rupestres e a lareira revestida de pedra. As mesas patinadas dão uma cor toda especial ao ambiente.

Clima rústico à meia luz (fotos: Juliana Litwinski)

Clima rústico à meia luz (fotos: Juliana Litwinski)

O restaurante serve uma variedade de ceviches, prato típico peruano, inclusive uma opção vegetariana. Mas como são somos muito fãs da iguaria, pedimos dois petiscos: Papas a la Huancaina, que são lascas de batatinhas seladas crocantes com creme de aji (simplesmente delicioso), e Chicharon de Pescado, feito de iscas de peixe à milanesa e pedaços aipim com molho criolo – que é um molhinho fino, com limão e rodelas de cebola roxa cortadas bem fininhas. Junto com os dois petiscos, vieram duas charmosas conchas com geleia de morango e pimenta, e patê de azeitonas pretas dentro.

Delícias peruanas

Delícias peruanas

A apresentação dos pratos era tão simplesmente charmosa, que dava pena de comer. Para beber, não resisti à tentação e pedi um drink de pisco, destilado tradicional do Peru e Chile, chá de hibisco e limão. Apesar do pisco ser um pouco forte para mim, que não sou acostumada com destilados, o drink é tão gostoso e bonito, que bebi com prazer.

A tentação de pisco

A tentação de pisco

A sobremesa foi uma agradável surpresa, pois apesar de ser uma chocólatra convicta, resolvi experimentar a sobremesa mais diferente do cardápio, o Suspiro Limeño, que é um copinho de vidro com doce de leite com redução de vinho do porto e suspiro em cima.

Suspiro Limeño: sobremesa surpreendente

Suspiro Limeño: sobremesa surpreendente

O vinho do porto contrasta com a doçura do doce de leite e deixa uma lembrança gostosa no paladar. Depois de ouvir a história do casal de chefs, que foram super simpáticos, saímos de lá um pouco entorpecidos pelo pisco, pela lembrança dos diferentes sabores e com vontade de escrever esse texto, para que mais pessoas conheçam esse simples e aconchegante lugarzinho da cidade.

Amanhã, espero vocês aqui, com mais uma novidade gastronômica de Garopaba 😉

* Juliana Litwinski é arquiteta e urbanista, bailarina e uma apaixonada por viagens, cultura e boa gastronomia.

Curte restaurantes peruanos? Então confere outra dica aqui:
GASTRÔ | Um viagem ao Peru através dos pratos do Muju

Segue nosso Canal no Youtube!

Gostou? Deixe um comentário: