NEWS | Chardonnay e Tannat são apostas da Dunamis para 2016

foto - divulgação Dunamis (1)

Queda na colheita não prejudicará a qualidade dos vinhos da vinícola

Em meio a um ano de dificuldades climáticas acentuadas, a Vinícola Dunamis se prepara para iniciar a colheita na Campanha Gaúcha com boas perspectivas em relação à qualidade. Grandes apostas, as variedades Tannat e Chardonnay resistiram bem à sequência de chuvas, geadas e granizo que atingiram todo o Rio Grande do Sul e prometem se transformar em vinhos de ponta. Essa qualidade só foi possível por meio de muitas noites em claro e trabalho de preservação e manutenção dos vinhedos, tratados como joias raras pela Dunamis. 

Dunamis Chardonnay 2015

Dunamis Chardonnay 2015

A colheita nos vinhedos da Dunamis em Cotiporã, na Serra Gaúcha, terminou no dia 11 de janeiro, totalizando 9,5 hectares de uvas Chardonnay e Moscato Branco. Segundo o enólogo Vinicius Cercato, as adversidades climáticas de 2015 não interferiram na qualidade das frutas colhidas pela vinícola. “Apesar de a safra ter sido muito difícil por vários fatores somados, a qualidade das uvas está muito boa”, garante Cercato, que aposta na variedade Chardonnay como um dos destaques da safra.

Em fevereiro a Dunamis começa a colher seis variedades de uva nos campos de Dom Pedrito, na região da Campanha, com o cuidado de manter a qualidade característica de seus vinhos. Os enólogos acreditam na delicadeza das mãos femininas para o manejo das frutas e na importância de realizar a colhida nas primeiras horas da manhã, antes dos raios de sol mais fortes.

A perspectiva da Dunamis para a Campanha é colher cerca de 50 mil quilos de Chardonnay, Sauvignon Blanc, Cabernet Franc, Merlot, Tannat e Pinot Grigio. “Temos acompanhado o cenário e pesado os cachos, o que nos dá a expectativa de uma boa safra, especialmente para o Tannat”, afirma Cercato.

foto - divulgação Dunamis (2)

Apesar das perdas em sua produção devido ao comportamento extremo do clima nos últimos meses, resultado do fenômeno climático El Niño, os cuidados redobrados e o esforço da equipe foram a garantia de uma queda menos impactante na colheita.

Quando a temperatura chegava a 1°C, grupos de trabalho faziam fogueiras no entorno dos vinhedos para realizar o aquecimento dos parreirais. “A fumaça e o ar quente ajudam a inibir a formação de gelo sobre o broto novo. Também tivemos cuidados redobrados com desfolhes, desbrotes e jardinagem”, explica Cercato. “As adversidades não interferirão de forma expressiva na elaboração e na qualidade dos vinhos e espumantes Dunamis. A queda foi mais significativa no caso de excedentes, mas a nossa produção está garantida”, completa.

foto - divulgação Dunamis (3)

SOBRE A DUNAMIS

Vinhos e espumantes ideais para serem degustados a qualquer momento. Esse é o principal conceito da Dunamis Vinhos e Vinhedos, uma vinícola jovem, criada em 2010 por José Antonio Peterle, que assumiu a prerrogativa de explorar a riqueza das terras da Campanha Gaúcha para desenvolver sua paixão por vinhos.

Os enólogos Thiago Salvadori Peterle e Vinícius Cercato compõem o time que tem à frente o enólogo sênior Cesar Azevedo, com a missão de descomplicar o consumo do vinho sem abrir mão da elegância.  A jovialidade dos profissionais se traduz nas garrafas das bebidas que carregam o rótulo Dunamis: vinhos e espumantes descontraídos e versáteis.

Com produções de uva próprias, a Dunamis possui ampla equipe para o acompanhamento dos vinhedos, garantindo que todo o processo seja marcado por excelente qualidade. Ao todo, são 15 hectares de vinhedos em Dom Pedrito para a produção de vinhos finos e outros 10 hectares na cidade serrana de Cotiporã, de onde saem uvas para produção de espumantes.

Gostou? Deixe um comentário: