NEWS | Don Giovanni: primeiros resultados positivos após início do processo biodinâmico

Jefferson Sancineto Nunes, da Enolab e Maciel Ampese, enólogo da Don Giovanni durante processo de manejo biodinâmico, crédito Luciano Garcia Evidência Press

Em Pinto Bandeira, vinícola trabalha em equilíbrio com o ecossistema, buscando revelar ainda mais expressão no aroma e sabor de seus vinhos.

A vinícola Don Giovanni, de Pinto Bandeira, na Serra gaúcha, há três anos iniciou, de forma gradual, os trabalhos de conversão de seus vinhedos para o manejo biodinâmico. A empresa estima que num prazo médio de cinco anos, seja possível concluir, a transição dos 14 hectares de vinhedos. “A Don Giovanni trabalha com cultivo de uvas desde os anos 50. A empresa vinha aplicando nos seus vinhedos, sistemas convencionais de controle de pragas e doenças nas plantas. Em 2012, apostamos em novos desafios, voltando cada vez mais nosso olhar à sustentabilidade”, explica o diretor da vinícola, Daniel Panizzi.

Desde então, iniciaram ações contínuas como o uso do Termal PestControl, mais conhecido como TPC, equipamento que lança jatos de ar quente nos vinhedos, provocando estresse e aumentando a resistência e defesas da planta. Através desta primeira medida, a empresa conseguiu bons resultados. Porém, percebeu que tal ação não seria o suficiente. Em 2014, a equipe decidiu apostar também na agricultura biodinâmica. O conceito deste processo utiliza ferramentas sutis para restaurar a energia e equilíbrio do ecossistema. A execução é feita através de um composto orgânico e preparados, levando em consideração ainda, a astrologia e produtos naturais. Todos esses cuidados buscam expressar ao máximo o terroir e potencial dos vinhedos.

Jefferson Sancineto Nunes, da Enolab e Maciel Ampese, enólogo da Don Giovanni durante processo de manejo biodinâmico, crédito Luciano Garcia - Evidência Press

A agricultura biodinâmica leva na sua base preparados com plantas medicinais. Entre elas, a urtiga, para combater pulgão. Já a cavalinha é utilizada para evitar fungos e o mil-folhas, para potencializar o potássio e o enxofre. A vinícola atua igualmente, por meio da diversificação, cultivando ainda trevo-branco, para auxiliar as plantas a fixarem nitrogênio naturalmente e azevém e aveia-preta, que funcionam como adubo ao solo. “Os resultados são animadores. Podemos perceber uma maior vitalidade na vinha, mais vida no ecossistema e uvas com mais sabor e profundidade. Sabemos que o caminho é longo e árduo, mas seguimos com muita observação, paciência e sensibilidade, para atingir o equilíbrio máximo entre a terra, a planta, de forma sustentável e qualitativa”, explica Maciel Ampese, enólogo da Don Giovanni.

Sobre a Don Giovanni

A Don Giovanni é um complexo que reúne vinhedos, vinícola, varejo de vinhos, pousada e restaurante. Mantém uma produção média de 120 mil garrafas ano. Está localizada em Pinto Bandeira (RS), a 12 km do centro de Bento Gonçalves na rodovia VRS 805, num dos pontos mais altos do município (720m). É cercada por montanhas, onde prevalecem plantações e florestas nativas. Proprietários da vinícola, a família Giovannini é uma das poucas no RS, cuja quarta geração continua a produzir vinhos e espumantes, unindo tradição e qualidade.

A pousada junto à vinícola possui sete apartamentos, num casarão construído em 1930, mantendo na decoração, características originais da colonização italiana. Aqueles que optarem por maior privacidade, podem contar com uma charmosa cabana localizada em meio aos vinhedos. O restaurante da Don Giovanni possui capacidade para 50 pessoas, atendendo a hóspedes e grupos, mediante a reservas. Grande parte do que é oferecido no cardápio, como temperos, legumes e hortaliças é produzidos na propriedade.

Serviço

Don Giovanni 
VRS 805 – Linha Amadeu (28) – Km 12
Pinto Bandeira – RS
Fones: + 55 (54) 3455.6293 e 3455.6294
CP: 552
www.dongiovanni.com.br
Horário de visitação, degustação e varejo:
Diariamente: 9:00 às 11:30 – 13:00 às 16:00
Sábados, Domingos e Feriados: 9:00 às 16:00

Gostou? Deixe um comentário: