TASTING | Moscatel premiado

Tecnicamente, os moscatéis brasileiros são espumantes muito bem feitos. Seus aromas frutados, florais e cítricos, seu frescor intenso e a acidez pronunciada os tornam frequentemente mais agradáveis do que o Asti italiano, a principal referência no gênero, mas que, sem a mesma vivacidade, às vezes pode ser um pouco pesado e enjoativo. Não por acaso, os moscatéis brasileiros têm sido premiados em concursos internacionais. São também bons vinhos de entrada para quem chega ao mundo de Baco. Além disso, se sabe hoje que a cepa Moscato Branco só existe na Serra Gaúcha. Um diferencial único no mundo. Este Moscatel Agostini – premiado com Medalha de Ouro na 12a Seleção de Vinhos de Garibaldi –  é um blend de Moscato Branco (30%), Malvasia (30%) e Moscato R2 (40%). Tem nariz frutado, cìtrico, com notas de flor de laranjeira, e excelente equilíbrio entre dulçor e acidez. Boa companhia para a doçaria portuguesa.

Gostou? Deixe um comentário: