TASTING | O melhor de dois mundos

Quanto mais tarde se colhem as uvas, às vezes quase passificadas, mais concentrados estarão os açúcares e os elementos sólidos da fruta. Não por acaso os vinhos de colheita tardia são deliciosamente doces (sem serem enjoativos). Quando, além de colhidas mais tarde, as uvas também foram atacadas pelo fungo Botrytis Cinerea (que as desidrata impiedosamente) temos o melhor de dois mundos: a chamada “podridão nobre” confere aos vinhos aromas e sabores inigualáveis. Este Nederburg Winemaster’s Noble Late Harvest 2010 sul-africano foi elaborado com uvas Chenin Blanc e Muscat de Frontignan colhidas tardiamente e parcialmente botritizadas. O nariz delicadamente floral prenuncia a delícia que se revelará em boca: muito mel, um toque cítrico de casca de laranja e notas de damasco seco. Conjunto realçado por uma acidez incomum na maioria dos late harvest. Escolta maravilhosamente bem sobremesas, queijos salgados de veios azuis e patês. Importação: Porto a Porto.

Gostou? Deixe um comentário: