TASTING | O revival da Cabernet Franc

A casta francesa Cabernet Franc protagonizou por muito tempo alguns dos melhores tintos gaúchos desde a introdução das viníferas europeias no Estado, nos anos 1930. A partir do final da década de 1980, no entanto, entrou em declínio, em consequência da importação de mudas contaminadas por doenças virais, e praticamente desapareceu da paisagem vitícola serrana. Resolvido o problema, a CF reaparece esbanjando saúde em vinhos jovens, frescos, de corpo médio, com muita fruta e aromas delicados de especiarias doces. Este Peruzzo Cabernet Franc 2012, de Bagé, na Campanha Gaúcha, é um dos melhores exemplares deste revival da casta. Tem 13,9% de álcool, frutas negras, especiarias e um pouco de fumaça no nariz elegante. Em boca, é fresco, sedoso, vibrante, com notas de café e chocolate no final longo. Ganhou 91 pontos no concurso internacional La Mujer Elige 2014. Mais do que a Merlot, por sua tradição e adaptação ao terroir gaúcho a Cabernet Franc bem que poderia ostentar o título de uva emblemática do Rio Grande do Sul.

Gostou? Deixe um comentário: