TASTING | Revival da subestimada Riesling

A casta Riesling Itálico, nativa do Norte da Itália, teve papel de destaque na vitivinicultura brasileira no passado, e ainda hoje é importante coadjuvante da Chardonnay e da Pinot Noir nos bons espumantes nacionais. Já foi a branca emblemática da Serra Gaúcha. Perdeu espaço para a Chardonnay a partir dos anos 1990. Nos vinhos tranquilos, tem sido subestimada pelos vinicultores gaúchos. Este Calza Riesling Itálico 2014, assinado pelo mestre Antoninho Calza, de Monte Belo do Sul, revive os bons tempos da RI em solo rio-grandense. Um branco recomendável para o clima tropical do Brasil. Cor amarelo palha, bem claro, com reflexos esverdeados, tem nariz cítrico, que remete à casca de laranja, e boca frutada, com notas de maçã verde e lima. Diferentemente do Riesling Renano, aqui não temos os descritivos petróleo ou pedra de isqueiro, e sim uma marcante acidez cítrica – que confere frescor a este vinho delicado, com apenas 11.5% de álcool.

 

Gostou? Deixe um comentário: