TASTING | Riesling do frio canadense

Invernos longos e rigorosos, muita neve e verões amenos não são nada bons para quem faz vinhos, certo? Depende. O gelado Canadá foi além de seus fantásticos icewines, e hoje chama a atenção do mercado vinícola mundial também pelos seus brancos cítricos, fragrantes, com alta acidez e pouco álcool. Este Cave Spring Riesling 2009, da Península do Niagara, em Ontario, tem apenas 11% de álcool – mas um nariz esplêndido, que remete a abacaxi, tangerina e flores brancas. Na boca, a acidez nervosa faz salivar, impelindo-nos a beber mais uma taça. Ou muito meu olfato me engana ou percebe-se nos últimos aromas retronasais uma nota discreta de pedra de isqueiro. D-e-l-i-c-i-o-s-o! Dá pra imaginar esse vinho com ostras ou comida asiática? (Importação: Porto a Porto).

Gostou? Deixe um comentário: