TASTING | Tipicidade portuguesa

O vinho verde é uma deliciosa instituição portuguesa. Delicado, fragrante, nervoso, alinha-se entre os mais apreciados brancos do mundo – com uma tipicidade inconfundível. Lembra não apenas as uvas colhidas meio verdolengas, como proclama o senso comum, mas, na verdade, o verdejante Minho, sua região de origem, com vegetação exuberante e rios de águas frias. Este Varanda do Conde 2013 (Sub-região de Monção e Melgaço), corte de Alvarinho (a casta por excelência do vinho verde) e Trajadura, é um vinho correto, com nariz floral, delicado, além de melão e frutas tropicais em boca. Tem mineralidade, mas falta-lhe um pouco daquela tensão ácida, a agulha, que caracteriza os vinhos verdes portugueses mais intensos. Ainda assim, uma ótima companhia para peixes e frutos do mar. (Importação: Porto a Porto).

Gostou? Deixe um comentário: