VIAGENS | Uma igreja construída a partir do vinho

Remy Valduga - Foto: Cristiano Migon

Não é à toa que Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, é conhecida nacionalmente como a Capital do Vinho. Toda cultura do município, entre outros setores da comunidade, está diretamente relacionada ao produto. Mas o que pouca gente sabe é que ele também teve um papel importante na história religiosa da Linha 6 da Leopoldina. A Igreja das Neves, construída no local, encanta os visitantes que passam pela região, mas o templo também revela uma curiosidade peculiar: para a sua construção, foi utilizado vinho ao invés da água na hora de preparar a argamassa.

Veja também:
VINHOS | A civilização do vinho
VÍDEO | Uma história de fé e determinação

Remy Valduga, 74 anos, morador da comunidade e autor do livro “O Sonho do Imigrante”, lembra com detalhes desta história, já que seu avô, Luigi Valduga, foi quem sugeriu utilizar o vinho. O relato de Remi começa ainda na Itália, com seu bisavô, Marco Valduga. Antes de partir, Marco recebeu de seu irmão, que era escultor, uma imagem de uma santa, inspirada em um desenho que o artista viu na neve (daí o nome da igreja). “Na metade da viagem, um temporal quase naufragou o navio. Então Marco tirou a santa da sua bagagem e logo a chuva parou. Depois de se instalar no Brasil, ele morreu de uma forte epidemia de tifo e, como último desejo, pediu que seu filho Luigi construísse o templo”, diz Remy.

Porém, em 1904, uma forte seca assolou a região. “Tudo estava preparado para a construção, mas por 10 meses, não caiu uma gota de água e não conseguiam preparar a argamassa”, lembra o escritor. Um dia, enquanto a comunidade rezava para que a chuva caísse, a imagem de gotas de sangue em uma pedra chamou a atenção de Luigi. “Ele me contava que não conseguia se concentrar em mais nada, a não ser naquelas gotas. E, de repente, lhe veio à mente a ideia de utilizar o vinho, que estava em estoque. Lembro que ele me dizia que era como se fosse Deus falando com ele”, relata Remi.

E assim, cada uma das 20 famílias doou 300 litros da bebida e a igreja foi finalmente inaugurada em 5 de agosto 1907. “É um símbolo dos sonhos dos imigrantes e reúne os três elementos essenciais do início da colonização: o vinho, o trabalho e a fé”, ressalta Remy.

Fotos: Cristiano Migon

  • Remy Valduga - Foto: Cristiano Migon
  • Remy Valduga - Foto: Cristiano Migon
  • Remy Valduga - Foto: Cristiano Migon

Gostou? Deixe um comentário: