TASTING | Branco nobre

Desde que o vinho tinto virou “remédio” para o coração, os brancos têm sido preteridos por grande parte dos consumidores. Uma pena. Vinhos brancos são insubstituíveis como aperitivo, com peixes ou com queijos de massa mole. Quando se degusta um Chardonnay como este fica evidente a vocação natural  dos terroirs mais altos da Serra Gaúcha para a elaboração de vinhos brancos nobres, elegantes, untuosos. Em Pinto Bandeira, a mais de 700 metros de altitude, a rainha das uvas brancas amadurece devagar, completamente – mas sem perder a acidez que confere frescor e vivacidade a seus vinhos. Cor dourada, notas de abacaxi em calda, pêra e maçã verde em boca, esta novidade da vinícola Don Giovanni tem 12,5% de álcool e um delicioso final amanteigado. Afinal, vinho faz bem à saúde, mas não é remédio: pode ser bebido apenas por prazer.

Gostou? Deixe um comentário: