VINHOS | A colheita que celebra a união

Colheita Simbólica no Vinhedo do Mundo

Já se vão seis colheitas. E a cada ano o vinhedo muda de cara e ganha novas uvas. Com 400 variedades, de 30 países dos cinco continentes, o Vinhedo do Mundo, mantido pelo Instituto R. Dal Pizzol, é a prova de que podemos viver em harmonia com as diferenças. Localizado na Rota Cantinas Históricas, em Faria Lemos, distrito de Bento Gonçalves (RS), no pequeno espaço de 0,7 hectare é possível encontrar uvas de países tradicionais como Itália e França e até variedades de lugares onde poucos sabem que há vinho, como o Afeganistão.

Veja também:
VÍDEO | Colhendo experiências no Vinhedo do Mundo
VINHOS | Um vinhedo, 400 variedades de uvas e cinco continentes
Siga nosso Canal no Youtube!

No sábado, foi a vez de colher a safra 2016. Os problemas com o clima, um inverno quente, geadas fora de época, muita chuva na primavera e no verão, prejudicaram o desenvolvimento das uvas, mas não tiraram o brilho do vinhedo. Cerca de 50 convidados, entre jornalistas, clientes e autoridades, puderam colher um cacho de uva de algumas das 350 variedades em plena produção.

Eu colhi a variedade Carignan, de origem francesa.

Eu colhi a variedade Carignan, de origem francesa.

Essa é uma daquelas experiências que emocionam quem participa. Há três anos como convidada deste momento especial, pude ver as mudanças que o vinhedo passou durante esse tempo. Encontramos um local mais maduro, com ainda mais variedades prontas para a colheita. É como ver uma criança crescendo.

Antônio Dal Pizzol, Dirceu Scottá e Rinaldo Dal Pizzol (Foto: Daniel Anderson)

Antônio Dal Pizzol, Dirceu Scottá e Rinaldo Dal Pizzol (Foto: Daniel Anderson)

Considerado uma das três maiores coleções de uvas privadas do planeta, a maior da América Latina, o Vinhedo do Mundo promete se tornar um dos ícones da civilização do vinho no Brasil. Para Rinaldo Dal Pizzol, presidente do Instituto R. Dal Pizzol, o Ecomuseu da Cultura do Vinho é um espaço acima de tudo cultural. “O vinho não é um produto apenas agroalimentar, mas cultural, carregado de emoções, ou seja, apenas 30% está no cálice, o restante é além do cálice”, enfatizou.

SERVIÇO:
Durante o ano, o Vinhedo do Mundo pode ser visitado por aficcionados, estudiosos e interessados de segunda à sexta-feira, das 9h às 11h40min e das 13h30min às 17h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h30min. Para grupos é preciso agendar reserva pelo telefone 54 3449 2255/ Fax 54 3449 2222 ou e-mail dalpizzol@dalpizzol.com.br

Coleção VinumMundi (Foto: Daniel Anderson)

Coleção VinumMundi (Foto: Daniel Anderson)

Vinum Mundi 2015 – 165 uvas e um vinho

Depois da colheita, o momento mais esperado do dia: provar o  VINUMMUNDI 2015. O vinho é o resultado da vinificação de 165 variedades de uvas colhidas na safra passada neste mesmo vinhedo.

O VINUMMUNDI 2015 traz em seu rótulo a obra da artista Sônia Bervian Possamai, de Bento Gonçalves.  No próximo ano a responsabilidade será do artista plástico Gelson Radaelli, de Porto Alegre.

Quem participou do evento ainda pode levar para casa uma garrafa do VINUMMUNDI 2015. Se você ficou curioso para provar este vinho terá que ir até Bento Gonçalves e visitar a Dal Pizzol, já que o rótulo não é comercializado.

 

  • Dirceu Scottá: presidente do Ibravin e enólogo da Dal Pizzol
  • Lilian Lima, editora do As Boas Coisas da Vida
  • Lilian Lima, editora do As Boas Coisas da Vida
  • COLEÇÃO VINUMMUNDI
  • Antônio Dal Pizzol, Dirceu Scottá e Rinaldo Dal Pizzol
  • COLEÇÃO VINUMMUNDI
  • Colheita Simbólica no Vinhedo do Mundo
  • Colheita Simbólica no Vinhedo do Mundo

Gostou? Deixe um comentário: