VINHOS | Você sabe a ordem correta para servir um vinho?

wine-glass-drink-bottle-alcohol-wine-bottle-825853-pxhere.com

Essa semana eu convidei cinco amigas para jantar aqui em casa, mas antes, avisei que estou com a adega vazia (efeito das festas de fim de ano!), logo, cada uma teria que trazer um vinho. Fiquei responsável pelo jantar. Ao longo do dia, mesmo depois de centenas de mensagens trocados sobre o menu, na hora, sempre vão ter surpresas. Cada uma chegou com um vinho diferente. O que a gente faz nessa hora? Serve pela ordem de chegada? A amiga que chegou primeiro, com aquele Tannat, deve abrir os trabalho da noite? Ou serve de acordo com a vontade de cada uma em beber? Na-na-ni-na-não! Vamos às dicas!

branch-wine-glass-drink-bottle-beer-1410451-pxhere.com

CURSO: Quer ser um expert em risotos? Clica aqui!

“Qual é a ordem correta para servir um vinho?” Essa é uma das perguntas que eu mais ouço das minhas alunas e das minhas amigas. Bom, existe, sim, uma ordem. E você vai entender que respeitar ela não é frescura e faz todo o sentido.

Se essa ordem não for obedecida, a degustação do vinho pode ser prejudicada. Anota aí: 
a ordem dos vinhos deve seguir uma escala de crescimento, dos mais leves aos mais encorpados. E um não deve atrapalhar o outro. É como num revezamento: um atleta passa o bastão pro outro.

wine-glass-restaurant-drink-red-wine-tableware-1064556-pxhere.com

Olha só: numa dessa jantas com minhas amigas, eu levei um rosé e as outras apareceram com vinhos tintos das uvas Malbec e Tannat. Ninguém quis me ouvir (sim, em casa de ferreiro o espeto é de pau!) e começamos a beber os Malbecs, depois partimos pra o Tannat. No fim da noite, o vinho acabou. Ouvi de uma delas: tem na geladeira aquele rosé que a Lilian trouxe. Eu avisei que, agora, ele não poderia mais ser aberto porque elas estavam há horas bebendo vinhos com sabores intensos. Ninguém me ouviu, de novo. Abriram o rosé. Resultado: odiaram.

Você sabe o porquê? Naquela hora, as nossas papilas gustativas estavam prejudicadas por causa do excesso de taninos que tínhamos bebido a noite toda. Um vinho mais delicado e menos alcoólico, como o rosé, precisava de um paladar limpo para ser apreciado.  Então, não esqueça: se você começar tomando um vinho mais encorpado e alcoólico, não vai conseguir apreciar outro mais leve depois. Você vai bloquear a sensação.

Vamos ver como funciona a ordem de cada tipo de vinho:

  • Espumantes: sirva primeiro o mais leve e seco. Cuidado: nem sempre será o espumante feito pelo método Charmat (vamos falar melhor sobre esse método em outros posts), aqueles fermentados em tanques. Em alguns casos, ele pode ser mais complexo que aqueles que tiveram a fermentação na garrafa, feitos pelo método tradicional ou champenoise./
  • Vinho branco jovem: eles não tem tanino,  por isso vem antes dos tintos. Comece pelos brancos jovens e frescos.
  • Vinhos rosés leves: esses vinhos também não tem tanino. Eles são feitos por prensagem direta, uma técnica muito delicada que resulta em vinhos bem claros. Se você for servir um vinho rosé leve e claro, tipo os da Provence, na França, é neste momento que ele entra. Depois dos brancos leves e antes dos brancos barricados. Comece pelo rosé leve e só depois parta para os estruturados. Lembre-se: o rosé leve é como um branco fresco; e o rosé estruturado é como se fosse um tinto bem leve.
  • Brancos aromáticos: são vinhos bastante perfumados, florais e leves. Esses vinhos devem ser servidos depois dos rosés leves.
  • Brancos barricados: a última categoria dos vinhos brancos são aqueles encorpados, mais alcoólico, “gordos” e altamente gastronômico. Um Chardonnay barricado, por exemplo, tem mais aroma, mais corpo e mais álcool, por isso deve ser servido depois dos brancos leves e aromáticos.
  • Rosés:  já os rosés de sangria, tipo os claretes da Espanha, são mais encorpados por causa da técnica que deixa as uvas por mais tempo em contato com o mosto. Eles tem mais tanino, por isso, devem ser servidos depois dos brancos barricados e antes dos tintos leves.
  • Tintos: comece pelos de corpo leve. Depois aqueles que tiveram passagem por barrica e mais encorpados.

E aí, com essas dicas ficou mais fácil organizar aquela fila de vinhos das suas amigas? Conta pra mim como foi a experiência depois que você conseguiu organizar tudo. Me escreve: lilianlima@asboascoisasdavida.com.br. Vou adorar saber.

PS.: Quer aprender mais sobre vinhos? Então, baixa nosso E-book: “7 passos para perder o medo de comprar vinhos e ser feliz”. É de graça! https://goo.gl/dMM7mf

PS.2: Além desse livro digital e da transmissão ao vivo, ainda vamos lançar muitas coisas para que você possa progredir ainda mais rápido no mundo dos vinhos. Assim que as coisas forem saindo nós te avisamos por e-mail.

Segue o AS BOAS COISAS DA VIDA:
Facebook: https://www.facebook.com/asboascoisas/
Instagram: https://www.instagram.com/asboascoisas/
Youtube: https://goo.gl/kavXad

CURSO: Quer ser um expert em risotos? Clica aqui!

 

 

Gostou? Deixe um comentário: